sábado, 14 de agosto de 2010

Do bom

Fim da tarde. Cabelereiro. Pela primeira vez atendida por um homem, sem ter pedido mas a acabar de comentar com a minha irmã que gostava bastante de experimentar. ADOREI. Fez-me uma massagem na cabeça maravilhosa, digna de SPA. Fiquei muito relaxada e o resultado final ficou óptimo. Acho que o meu cabelo depois de muito andar à deriva sem arranjar quem tratasse bem dele, arranjou finalmente um substituto à altura da Sandra (que durante anos foi a minha cabeleireira).
De referir que não foi a primeira vez que fui lá e que vai entrar directamente para os sítios onde sou sempre bem atendida: Jean Louis David.

2 comentários:

Daniela Pereira disse...

quando era miúda o meu cabeleireiro era um tal de um Rogério, também adorava quando era ele a atender-me eu achava sempre muita graça porque tinha os meus 8 anos e ele fazia-me sempre uma poupa cheia de pinta, hoje em dia tenho medo de cabeleireiras, ganhei trauma de tantas vezes que me cortaram o cabelo muiiiiito de mais. Parece que ando tem uma tesoura na mão, só querem cortar e cortar.

Gracinha disse...

Eu posso dizer que, infelizmente, ando à procura de um bom cabeleireiro. Homem, de preferência, porque as duas únicas vezes que adorei o meu corte de cabelo, o trabalho foi feito por um homem! Para mal dos meus pecados o salão onde trabalhavam fechou e eu nunca cheguei a saber para onde aquelas mãos divinas foram trabalhar. Enfim, vou ver se da próxima vez que entrar num cabeleireiro tenho sorte... Já merecia!!!