terça-feira, 30 de junho de 2015

Encontros

Há muitos anos, por esta altura, conheci uma pessoa na internet com quem comecei a falar quase diariamente. Para as pessoas na casa dos 30 o mIRC estará bem presente na memória, com os seus canais, moderadores, nicknames (nessa altura eu já era a Teardrop) e afins...

Enquanto escrevo este texto, oiço uma música que me faz ir até esses tempos. Durante dois intensos meses fomos apenas "amigos" (confidentes de inúmeras mágoas, tristezas, sonhos, ideias, projectos...) que falavam através de um teclado. À distância de tantos anos, assumo que é fácil falar assim com outra pessoa... a partir do momento em que começamos a ter alguma confiança, acabamos por partilhar temas mais profundos.

Num dia de Setembro decidimos conhecer-nos. Há pessoas que estão destinadas a entrar na nossa vida e por vezes penso no que teria acontecido se, com os meus 17 anos da altura, tivesse rejeitado o convite. A minha primeira impressão não foi de fascínio, contudo, aquele encontro marcou-me tanto que consigo recordar-me de todos os pormenores e de alguns pensamentos que me ocorreram.

A verdade é que, depois desse dia, não mais consegui desligar-me dessa pessoa. Não consegui mais parar de pensar nela. As partilhas via internet alargaram-se a mensagens de telemóvel (naquela época os telemóveis não sincronizavam com outros gadgets e eu escrevia a maioria das mensagens que recebia num caderno para poder apagá-las e ganhar espaço para receber mais). As nossas histórias eram assustadoramente parecidas.

Do sofá onde estou sentada consigo ver essa pessoa... Pergunta-me se está tudo bem porque estou a teclar sem parar. É o meu marido.

18 comentários:

Matilde disse...

Oh que giro :) tambem eu cheguei a anotar as mensagens num caderninho para ter espaco no telm :)

https://matildeferreira.co.uk/

Agridoce disse...

O mIRC! :) Ainda hoje fazem parte da minha vida algumas pessoas que conheci via mIRC! E não deixei de sorrir com a vossa história :)

Gelatina de morango disse...

Bem...o mIRC? Que engraçado, mesmo! :)

Dear Daisy disse...

Fabuloso!!
O que tem que ser, tem muita força!!

Rabicha Laricha disse...

Maravilhoso!!!! Gostei!!

A Chata disse...

Oh meu deus, eu também tinha um caderninho 0_o

Jo disse...

Adorei a história! :)) Eu não sou propriamente do grupo etário dos que mais aproveitaram o mIRC, mas ainda andei por lá uns tempos... ;)

Renata disse...

Realmente, há coisas incríveis!

Sigo :)

Merenwen disse...

Conheceste o teu marido no Mirc?! Há histórias fantásticas!

teardrop disse...

Merenwen,
Sim, conhecemo-nos no mIRC ;)

Rita disse...

Que bela história, sem dúvida. Há amores tão bonitos. Desejo-vos tudo de bom :)

Miss Purple disse...

Oh pá tão lindo :)
E sim, o IRC deixa cá umas saudades !!

guida disse...

Bons momentos, sem dúvida!! Recordo-me bastante do mIRC, e das pessoas que fui conhecendo através de jantares de grupo organizados, e que ainda hoje são meus amigos. ;)

cinquentinha disse...

Tão giro :)

Diana Machado disse...

não estava à espera do final! ahah fantástico

A Pimenta* disse...

Eu lembro-me bem do mirc, mas nunca conheci ninguém lá.

Denise disse...

Eu não sou do tempo do mIRC, mas conheci o meu atual namorado num fórum na internet, há cerca de 7 anos, e foi no messenger que começamos a conversar desenfreadamente e assim nos apaixonamos.
A tua história fez-me sorrir e, melhor ainda, deu-me esperança. Também quero, um dia, poder chamar-lhe meu marido.

Desejo-te muitas felicidades.
Beijinhos

FME disse...

Uau :) também usei o mIRC e tenho ainda pessoas especiais que conheci lá...