quinta-feira, 21 de maio de 2015

Aprendizagem... #1

Muitas das conversas que tenho tido com a psicóloga nestes dois meses giram em torno da seguinte frase:
 

(99% talvez seja um valor exagerado, mas em pessoas com problemas de ansiedade e perturbação obsessivo-compulsiva acredito que grande parte dos pensamentos sejam preocupações)
 
Estou a tentar ganhar consciência daquilo que posso mudar para gerir melhor os meus níveis de ansiedade.
 
Estou a aprender que não consigo controlar grande parte das coisas que acontecem na minha vida, mas que a minha atitude perante as situações sou eu quem controla. 
 
Olhando assim, parece fácil... Mas não é. Faz parte de um longo caminho e a jornada ainda agora começou!
 
 

12 comentários:

Jovem $0nhador@ disse...

Com tempo e com calma consegues =)

△ maria △ disse...

Estás a dar passos importantes, agora é só continuar, força!

VerdezOlhos disse...

Custa é começar. E o mais importante já conseguiste: dar o primeiro passo e ter consciência de que tens alguma coisa para fazer. Beijinhos e boa sorte :) Força!

Sónia RM disse...

Não é fácil, mas tu vais conseguir ultrapassar tudo ;)
Um dia de cada vez ;)
Beijinho grande***

S disse...

Não, não é nada fácil, e digo-to por experiência própria. Mas tu consegues. xx

miss sixty disse...

força! *

Diana Moreira disse...

O trabalho interior é muito lento mas gratificante! Eu faço terapia a quase dois anos... Mas estou muito melhor! Tenho uma rubrica lá no blog que sai todos os meses a healtlhy que fala sobre a minha experiência se quiseres espreitar

Suspiro disse...

Muita força... Não é fácil mas também não é impossível. Beijoca

ML disse...

Não é mesmo fácil... eu que diga. Mas com o tempo e vontade a coisa dá-se vais ver. beijinho!

guida disse...

Força mulher, tu consegues!

A Pimenta* disse...

Eu faço parte das pessoas que sofrem por antecipação. Detesto isso. É das coisas que gostava de mudar em mim. Já estive pior, é um facto, mas ainda estou longe do ideal.

Vespinha disse...

É difícil, muito difícil, estou a passar pelo mesmo... E o pior é que a conjuntura que neste momento me rodeia não ajuda (ou sou eu que acho isso...).