quinta-feira, 24 de julho de 2014

A questão do apelido do marido...

Tenho pouco tempo para decidir... e ainda não consegui chegar a uma conclusão decente. Já oscilei entre as duas possíveis opções algumas vezes ao longo dos anos e, agora, no momento da verdade, continuo sem saber o que fazer.

O coração diz uma coisa, a razão diz outra...

E vocês, o que fariam? Adoptavam ou não o apelido do futuro marido?



37 comentários:

Miss Purple disse...

Eu não, mas principalmente porque o meu apelido é giro que se farta e não fica bem com outro nome à frente :)

David disse...

Eu acredito que num casamento ninguém deve adoptar o nome alheio, apenas os filhos.

:)

Hermione disse...

Eu n vou adotar. Primeiro adoro o meu nome, é a minha identidade. Tudo bem que vou formar uma família, mas n deixo de ser quem sou. Os filhos herdarão o nome do pai :b

Mara Oliveira disse...

Eu também não pretendo adoptar o apelido do meu marido, acho que cada um deve continuar com o nome da sua família, os resto fica encarregue para os filhos :)
https://sosweetsopink.blogspot.com/

Estrelinha Sónia disse...

No meu caso adoptámos os dois os nossos nomes :) Assim ficamos já com nome de família definido ;)

Tita disse...

Eu de certeza que irei adoptar o nome do futuro marido porque o meu apelido não é bonito se bem que não fica muito bem com qualquer tipo de nome :$

Jo disse...

Já dei por mim a pensar algumas vezes neste assunto... Não que pretenda casar brevemente, mas porque por vezes surge em conversa, até por experiências/opções de outras pessoas, e dou por mim a pensar o que farei, quando tal momento chegar... e não sei! Não sei mesmo.

Timtim Tim disse...

Há onze anos, eu propus ao meu marido, adoptar o meu apelido final e eu adoptaria o dele e ficaríamos com os nomes iguais, colocando-os pela mesma ordem. Ele não quis. Eu aceitei que ele não queria e se era para não termos nomes iguais no final, então também não valia a pena mudar. E não mudei o meu nome. Além disso, como passo a vida a rubricar coisas e tenho a mesma rubrica desde sempre, foi mais fácil continuar.

Ana Nunes disse...

Eu quero adotar o nome do meu futuro marido, até porque fica bastante bem conjugado com o meu :p

PinUp Me disse...

Eu não adoptei porque por coincidência já o tenho :p

isa disse...

segue o coração :)

(não a razão)

Vírgula, disse...

Eu acho que tem de haver uma troca de ambos ou então simplesmente não adotam o apelido do outro :p

Pusinko disse...

Eu nao adoptaria por razoes várias e é uma decisao que tomei muito antes de saber se me interessaria casar. Sabia que o meu nome é a minha identidade e o legado dos meus pais. É algo muito definido para mim. No entanto, tens de seguir a tua vontade maior, seja ela a razão ou coração.
Beijinhos :-)

Sol de Dezembro disse...

A mim não me faz sentido.
A menos que adoptem ambos um nome de família (juntando os apelidos dos dois), assim, ficam ambos com o mesmo nome de família, que passará para os filhos... ;)

Beijocas

Nadinha de Importante disse...

Eu não adoptaria o nome, só me faz sentido se ficarem os dois com o mesmo apelido, portanto tinham de adoptar os dois.

Sofia . disse...

Eu não adoptaria porque para mim não faz sentido, mudar o meu nome por outra pessoa. Não muda o sentimento, acho que é apenas uma questão antiga de "posse" do homem e faz-me muita confusão. Mas lá está, isto é o que eu penso, pois no fundo é uma decisão muito pessoal e que não deve ser julgada.

12 LOVE

Miss Desastre disse...

Ora aqui está uma questão sobre a qual já pensei muito. Não importaria de ficar com o nome dele, mas acho que me faz mais sentido partilhar os nomes, e sendo que ele não queria o meu então decidi que também não queria o dele.
Não o vou amar menos por isso e de facto o nosso nome é muito da nossa identidade e por isso vou manter o meu tal como está :)

Vee disse...

Adoptei e não me faz confusão nenhuma. O nome que uso não muda quem eu sou e no geral nunca usei o meu último nome pelo que continuo muitas vezes a usar o apelido que sempre usei.

cinquentinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
cinquentinha disse...

Eu adoptava se ele também o fizesse, caso contrário não ;)

Sara disse...

acho que hoje se pode colocar o nome do marido sem ser no fim. eu pessoalmente não vou adoptar. acho que não faz sentido. beijinho

Blog | Facebook

Quotidianos de seda disse...

Eu não. Aliás, casei há 15 anos, estou bem mas também me sinto bem de o não ter.
Claro que quando casamos fala mais alto o coração. Lógico. Se assim não fosse algo estaria errado. Mas com o passar do tempo verificamos que a nível prático...não é a melhor solução.
A nível simbólico, para o meu espírito independente começa logo por ser uma forma de submissão. Mas isso é uma ideia MUITOOO pessoal. Cada um tem direito à sua e todas são válidas.
Seja qual for a decisão...que sejam MUITO FELIZES.
Beijinhos

rosa_chiclet disse...

Eu adoptei..
Uma das razões que me levou tomar esta decisão foi como estamos a criar uma nova família, achei que quando tivessemos filhos fica bem melhor o último nome ser igual para todos..

kisses***

agridoce disse...

Não tive qualquer dúvida. Não fui por aí...

agridoce disse...

Não tive qualquer dúvida. Não fui por aí...

Cocó Chanel disse...

O meu nome já me acompanha há uns anos e de certeza que se adopta-se o do meu namorado(que um dia espero que seja marido) ia andar baralhada um tempão, quase como quando faço anos. E depois também não gosto muito da ideia apesar de adorar o apelido do meu namorao. Mas para isso servem od filhos, que ficam com o melhor de cada um.

Su disse...

Eu quando casei não adoptei o apelido do meu marido. Mas uma amiga que casou recentemente fez uma coisa muito gira: adoptaram os dois o apelido um do outro. Como? Juntaram os dois apelidos, separando-os com um hífen. Nem sabia que isso era possível, senão também o tinha feito!

Cláudia disse...

Eu não acho que faça sentido. Historicamente é uma tradição puramente machista, no sentido prático também não vejo razão! Quanto à questão de estar a formar família acho que é um não argumento, uma vez que a família cria-se a dois e se só a mulher alterar o sobrenome não há qualquer 'justiça' nesse começo.

Ms. Bipol disse...

Não adotei.

Sissi disse...

Sou totalmente contra isso, na MINHA opinião, cada um tem o seu nome, isso era coisa do antigamente, mas é a tal coisa... são opiniões :)

ML disse...

Acho mesmo que é uma questão pessoal. Por cá não adotamos. O baby D. tem o nome dos dois e pronto. :)

Sofia disse...

Eu e o meu marido já tínhamos o mesmo apelido e como tal assim ficou. Mas se assim não fosse, gostava de manter o apelido dos meus pais. E acrescentar um nome, nada acrescenta à relação. É só um nome.

[B] disse...

Eu também fiquei em dúvida até à última da hora. Dizia sempre que não queria adotar o nome dele pois era fora de moda e tal e que queria manter a minha personalidade. Mas a verdade é que na ultima da hora decidi que deveríamos ter apelidos iguais e decidi colocar o apelido dele e eis quando ele me diz que quer o meu. Fiquei parva pois não sabia que ele queria o meu apelido. Assim eu fiquei com o apelido dele no fim do meu nome e ele ficou com o meu apelido antes do dele. Ficamos os dois a família XY. E assim ficarão iguais os nossos filhos.
Mas quase ninguém hoje em dia quer usar o nome do marido.
Faz o que o teu coração mandar :)
Beijinhos

[B] disse...

Eu também fiquei em dúvida até à última da hora. Dizia sempre que não queria adotar o nome dele pois era fora de moda e tal e que queria manter a minha personalidade. Mas a verdade é que na ultima da hora decidi que deveríamos ter apelidos iguais e decidi colocar o apelido dele e eis quando ele me diz que quer o meu. Fiquei parva pois não sabia que ele queria o meu apelido. Assim eu fiquei com o apelido dele no fim do meu nome e ele ficou com o meu apelido antes do dele. Ficamos os dois a família XY. E assim ficarão iguais os nossos filhos.
Mas quase ninguém hoje em dia quer usar o nome do marido.
Faz o que o teu coração mandar :)
Beijinhos

A Pimenta* disse...

Eu não adoptei o apelido do meu marido e nem pensei muito nessa questão, porque o meu nome já é demasiado extenso e o último é um apelido bem incomum e forte e achei que não fazia sentido acrescentar mais um nome ao meu já extenso nome.

pollykc disse...

Casei há 1 mês, e não adoptei por vários motivos.
1º o meu ultimo nome é uma herança de família, neste caso do meu pai.
2º os nossos filhos sim, terão os nossos apelidos, e prepetuarão a gerão da nossa família.
3º o meu ultimo nome é extremamente invulgar, e deixar de assinar com ele, seria deixar de o divulgar como tanto gosto! :)

Anónimo disse...

Não é o apelido que forma a família. Os meus pais têm apelidos diferentes e são felizes há quase 40 anos. Por ter este exemplo nunca fiz questão de mudar de apelido. Gosto muito do meu nome, para não falar que é assim que sou conhecida pessoal e profissionalmente.
Mesmo assim quando casamos falamos nessa possibilidade, mas, sinceramente, para mim não fazia grande sentido, a não ser que ele mudasse também.
Depois assisti a um caso de uma colega: casou-me adoptou o nome do marido, divorciou-se voltou ao apelido de solteira, voltou-se a casar e adoptou outro apelido. Além disso ter de mudar nome nos bancos, carta de condução, CC, etc. Naaaaaa...
O engraçado é que conheço poucos casos que não tenham adoptado, uma até ficou com o mesmo apelido duas vezes!

Ah... e porque são as mulheres a mudar? Se é uma nova família deveria ser um novo apelido para os dois. Assim já faria sentido.

Faz a escolha acertada, se é que a há. :)