segunda-feira, 19 de agosto de 2013

A minha irmã...

Dizia-me ela ontem que estávamos quase no Natal... e que eu estava quase a fazer 30 anos. Ao que lhe respondi, que sim, que obrigadinha... mas já sabia! E que, como ela sabe, estou um bocadinho deprimida.

Mas depois, disse-me algo que eu não estava à espera. Por ela ser, para mim, sempre a minha mana pequenina (apesar dos escassos 16 meses de diferença). Que também ela tinha deprimido ao pensar que eu ia fazer 30 anos... Significa que ela vai a caminho dos 29 e daqui a nada está lá também. E que, provavelmente, já devíamos ter casado e ter tido filhos fofinhos. 

Não acho que sinta falta do que ela disse (pelo menos na maioria dos dias, não nego que sinta o apelo da maternidade). Nem acho que ela sinta. Mas compreendo perfeitamente este peso da idade que se vai apoderando de nós. O "não sei se vou a tempo quando quiser". E percebi que havia ali um desejo (até então pouco claro para mim) de ser tia, de ser a minha madrinha de casamento. Confesso que quando fiz 29 achei que iam ser um ano de vida fabuloso e, até agora, não me desiludiram... A nossa conversa terminou como começou, com ela a dizer "enfim, já é quase Natal". 

É verdade mana, é quase Natal, essa época que sabes que eu adoro de paixão. E neste Natal, terei 30 anos e 1 dia de idade. Mas sabes o que é mais importante? É ter-te comigo, do meu lado. Ouvir as tuas palavras, ver como estás diferente, ver como cresceste, ver como a nossa relação é de amor puro e incondicional, de dar sem querer nada em troca, de aventuras que mais ninguém teve senão nós, juntas... E eu? Eu quase nem me dei conta que, por termos tão pouca diferença, és uma mulher feita. 

23 comentários:

Briana Marques disse...

quando a idade começa a aumentar começasse a sentir falta de coisas que tinhas imaginado.. Mas desde que estejamos das pessoas que amamos ficaremos bem

Dreams disse...

A idade traz novas expectativas ;)

PrincesaQuaseRainha disse...

É tão bonita essa cumplicidade entre irmãs :) Por aqui tb a temos, mas com 10 anos de diferença.
Em relação ao casar e ter filhos, às vezes tb penso se não estou a deixar passar muito tempo (tenho 34), mas depois passa-me. Sou Feliz assim :)
Beijinho

Bomber disse...

Isso é uma parvoíce despegada! Eu tive a minha filha com 32 anos e casei-me com 29. Goza a vida e esses momentos com as pessoas com quem mais amas.
Beijocas

Ana Silva disse...

É isso mesmo! Goza a vida! Tenho 34, quase 35, sem crianças mas com um companheiro que adoro. Se acontecer, aconteceu, se não acontecer, é porque tem de ser assim. E é verdade, é quase natal!
Beijinho

Maria Bolacha disse...

30 anos é tempo é de viver em pleno!!!!!! Com ou sem marido e filhos!

Tens muito, muito, muito tempo, rapariga...


Maria disse...

Sabe-se lá porquê os trinta põem-nos a pensar..mas cada um tem o seu tempo e disso posso falar bem embora não queira nem deva ser exemplo para ninguém...Mas aos 29 casei-me pela primeira vez...só seria mãe aos 43 de uma nova relação que passei ao papel (oficializei) ao 46, no ano em que fui mãe pela segunda vez...Quem me diria aos trinta a felicidade que me esperava depois dos quarenta???? Mesmo que me tivessem dito não tinha acreditado...Cada um tem o seu tempo...!O truque está em aproveitar o que temos agora...a vida sabe o resto!
Beijinhos
Maria

O Blog da S. disse...

Os trintas são uma óptima idade, mais madura e sensata. :)

Zoana disse...

E eu sei tão bem o que é esse peso da idade...
Enfim :)

As Duas na Letra disse...

Vou fazer 29, para já estou bem :)

Paulinha

Tanita disse...

Que ternura...

confesso que quando fiz 30 fiquei um bocado deprimida, mas garanto que passa!

Palavra Já Perdida disse...

E assim uma amizade entre irmãs é tão linda :)
E olha, eu também sinto esse peso..aliás já vou a caminho dos 31 e olha..solteirinha e sem filhos.. e é daquelas coisas que eu já quero há muito tempo !
Há-de chegar o meu dia, de qualquer maneira :)

Maria disse...

Trinta anos é uma idade muito bonita. Eu comemorei os meus trinta em grande. Qual depressão qual quê?!
custa-me é este ano a entrada nos "entas", de resto os trinta deram-me muito.
De resto sinto-me muito melhor aos trinta do que aos vinte. Vais ver que vais gostar, com filhos ou sem.


bjs

Carpe diem to me disse...

Não fiques assim.
A idade é relativa.
O mais importante é sermos felizes!

Bjs

Fiona disse...

Que cumplicidade tão bonita :)

Audrey Deal disse...

Bem o tempo passa a correr para vocês ahahah por acaso é verdade, mas vamos vivendo cada dia, felicidades

mmm´s disse...

O tempo passa de uma forma rápida por nós, mas não devemos viver obcecadas pela idade ou por aquilo que se convencionou social ou culturalmente e, que por isso deve ser feito em determinadas idades. A idade é nossa, e somos nós que deve decidir o que fazer dela e com ela...
ah! O Natal ainda me parece muito distante!

nobody listening disse...

vá ... eu cheguei agora aos 40 e estou feliz. :)) gostava de ter assim uma irmã ... gostava mesmo

Any =D disse...

Mudei o link do meu blog. Agora é: becauseyou-are-lived.blogspot.com

O tempo passa a correr, mas é bom sinal. Felicidades :)

Paula Nogueira Guerra disse...

Não criar expectativas é a melhor forma de sonhos se concretizarem pois eles acontecem quando menos esperamos!

Smile always :D

Anónimo disse...

Serei só eu a achar sensacional fazer 30? Sem namorado, marido ou filhos e com 11 amigas que pariram em menos de 3 anos? A caminho de tomar uma decisao importante na minha vida que pode ser uma reviravolta depois de tantos anos a estudar e exercer uma profissao? E só fiz 30 em Maio.
Teardrop, curte e descobre o melhor de ti no momento, sem ansiedades castrqdoras de sorrisos. Ama-te e deixa-te ser amada. Deprime se for ocasiao, por algum tempo mas com a certeza que daí abaixo não cais e o caminho só pode ser ascendente. És bafejada pela fortuna em tantos aspectos. Contactaste com formas de estar na vida que primam pelo amor universal que nos une e a certeza que, enquanto centelhas divinas que somos, só o melhor pode acontecer. O melhor para nós. Confia que o tempo está certo e os pequenos dogmas sociais não devem ensombrar um percurso fantástico como o teu :-)
Entrega ao Universo, vai comer algo que gostes e depois brinda com aqueles que te são mais especiais. Everything is gonna be amazing.

Abraço
Pusinko

Luciana Leal disse...

Olá, adorei o seu blog, ao ler alguns posts, vi que você é uma pessoa esforçada que só quer falar e ser ouvida na blogosfera, assim como eu. Posso dizer que gostei muito do que li, vc tem um potencial enorme e sei que será um grande blog de fácil entendimento e conteúdo gostoso de ler. Sou Luciana Shirley do blog http://coisasecoisasdalu.blogspot.com.br/ se desejar me visite e siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

Carla disse...

Eu gostei de fazer 30 anos! É como alguém comentou acima: é tempo de viver em pleno!!!