quinta-feira, 27 de junho de 2013

Abril 2012...

Foi nesta data que a minha manager saiu da empresa onde eu trabalhava anteriormente. Foi o início do fim. Até ao momento ela tinha sido a melhor chefe com quem eu tinha trabalhado. Um exemplo para mim. Ninguém é perfeito, admito. Mas ela era, de longe e face às experiências anteriores, uma excelente líder e profissional.

Depois de Abril, aquela empresa onde eu me tinha visto a construir carreira deixou de ser o sítio onde eu queria estar. Um barco à deriva... eu. Uma experiência semelhante àquela de que tanto quis fugir. Duas vezes era demasiado injusto para mim. 

Por isso, quando ela saiu, agarrei-me a um CD que marcou este momento da minha vida. Ouvi-o nas viagens entre trabalho e casa. Em repeat. A ironia do título - Happiness - quando, na verdade, eu chorava de pura tristeza pelo caminho. Quando chegava, muitas vezes ficava à espera que ela subisse as escadas sem fazer barulho e me dissesse "bom dia"... até ao dia em que fui eu a ir embora. 

Hurts - Happiness

10 comentários:

Palavra Já Perdida disse...

Hurts é tão bom... e as músicas ajudam!

mmm´s disse...

A música é, quase sempre, um bom antídoto para as nossas tristezas e alegrias, também.

http://www.lavarcabecas.blogspot.pt/

Paula Nogueira Guerra disse...

Há pessoas que nos marcam pela positiva. Ainda bem que tiveste essa boa experiência.

Um beijo cheio de felicidade xxx

Maria disse...

Os bons chefes fazem sempre uma grande diferença.
E a música por vezes consegue "milagres" em nós, no nosso estado de alma.


bjs

Estrelinha Sónia disse...

é engraçado como associamos sempre músicas a determinados acontecimentos da nossa vida. Beijinho*

my pleasure disse...

é mau quando as empresas ficam tão diferentes pela saída de alguém..

Apesar de só ter trabalhado em part time eu já sai por o sitio onde trabalhava tinha ficado com um ambiente completamente diferente quando os meus patroes sairam

Marta disse...

Pelo menos estavas bem acompanhada, musicalmente falando :)

GATA disse...

A música é a minha salvação! Portanto entendo-te bem...

E deixa-me dizer-te que, na maioria das vezes, a felicidade não vem ao nosso encontro, até parece que quanto mais corremos atrás dela, mais ela foge... Mas, por vezes, temos mesmo que ir atrás dela! E, por vezes, agarramos a felicidade!

FORÇA!!! E boas canções! :-)

Romanov disse...

A música tem qualquer inexplicável, das melhores "invenções" do ser humano

Benedita disse...

A música é de facto a melhor companhia... ela é antídoto, é estimulo, é conforto, é tudo o que dela, precisarmos retirar.
Faz-me confusão, quem consegue viver sem música...