quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Proud

Podia falar-vos de pessoas más e acontecimentos complicados da minha última semana, mas prefiro falar de outro tema. E falar de uma pessoa boa.


Todos os dias de manhã passo em frente ao hospital onde trabalhas. Imponente, majestoso, uma referência. Apesar de todos os constrangimentos e problemas que bem conhecemos, aquece-me a alma saber que é ali que todos os dias exerces a profissão que escolheste. 
Costumo estar distraída, nos meus pensamentos lunáticos ou simplesmente a cantar a música que dá na rádio enquanto espero a abertura do semáforo. Mas hoje foi diferente, a pessoa que atravessava a estrada era uma doente oncológica. O teu turno ainda não tinha começado, mas bem podia ser a tua primeira doente. Ou não. Podem ser tantos outros com quem me cruzo naquela rua sem olhar. 

Não sei como é viver todos os dias nessa linha tão ténue que separa a vida da morte. Não sei como é perder um doente no meio do tratamento. Não sei o que se sente quando se tem à frente uma vida jovem que se sabe condenada. Não sei como é acabar um tratamento com o doente supostamente curado. As alegrias, as tristezas, as emoções que tens que gerir todos os dias. Mas sei que continuas a ter sempre um sorriso e uma palavra de conforto nos meus piores momentos. Provavelmente aprendeste muito melhor a relativizar. E continuas com esse teu sorriso característico nos olhos, os teus olhos sorriem desde que te conheço e eu sei que os teus doentes também o percebem. 

Teria orgulho qualquer que fosse o caminho que escolhesses. Mas este é um orgulho Maior. Assim como o amor que nos une. Um amor Maior.

Nota: a minha irmã é técnica de radioterapia.

29 comentários:

Palavra Já Perdida disse...

Tão bonito :)

JP disse...

Ao ler relembrei dias com essa linha ténue que separa a vida da morte.

Não é fácil.

Beijinho

Jo disse...

Que lindo :)

Heriwen disse...

Penso que falo por todos os que trabalham na área da saúde: lidar diariamente com essa ténue linha faz-nos amar a vida de uma forma calorosa, sentida e intensa. É a isso que nos agarramos para ter forças no combate com a doença.

D.Pereira disse...

acho que é preciso muita coragem para trabalhar com algo que se torna tão forte emocionalmente... já perdi muita gente com essa maldita doença, pessoalmente acho que não tinha a força, que a tua irmã deve ter. realmente é um motivo de orgulho :) e parabéns a ti, por falares de coisas boas quando tens tantas coisas más há tua volta!

Pusinko disse...

Que bela a vossa relação. Se sempre sempre seja assim. :)

Pam disse...

Palavras bonitas e sinceras. Que maravilha ler amores assim! Muitas felicidades :)

medusa disse...

tão lindo!
E deixa-me dizer-te que é doloroso, é muito doloroso ver alguém que gostamos passar por isso e acabar por sucumbir a essa maldita doença

GATA disse...

A todas as pessoas que se queixam por NADA, sugiro uma manhã ou uma tarde no IPO...

GATA disse...

Ups, faltou-me o resto do comentário! PARABÉNS à tua irmã, pela nobreza do trabalho que exerce! Um bem-haja!

rosa_chiclet disse...

que descrição tão querida :)

kisses***

MC- Maria Capaz disse...

Muito bonito :)
Ligar com a morte é muito dificil .

lena disse...

Que lindo. E so quem passa por essas situações é que consegue dar o real valor.
Beijinhos grandes.

Sandrinha S. disse...

Lindas palavras! Deves ter mesmo muito orgulho nela! Trabalhar nessa área não deve ser nada fácil...
Beijinhos! **

Kuma disse...

É muito difícil. Saí do Curso de Saúde com uma depressão à custa deste tema tão delicado...

Tenho um amigo que tem uma doença incurável e cujo tempo de vida está bastante definido. Nunca me conformei com isso...

Beijinhos

Maria disse...

é uma profissão dificil...
Bom fim-de-semana doce a single tear :)

Pequeniña disse...

Que palavras bonitas :) É muito complicado lidar com essa linha ténue, mas quem tem mesmo de lidar, aprende a criar defesas para não sair afectada.

Jessy disse...

Lindo :)
Beijinhos :)

Raven disse...

Na minha familia, temos de lidar com essa herança genetica. Vou 1 vez por ano ao IPO. Já perdi um irmão, diversos tios e primos. Entendo bem o que dizes e tenho grande consideração por tais profissionais.

M.R disse...

Deve ser bem complicada lidar com isso :S

marina disse...

Lindas palavras, linda profissão.
Não deve ser fácil.
Bom fim de semana

Tinkie disse...

Belas palavras.

Ana Dias disse...

Adorei o texto, mesmo querido :)

Turista e Artista disse...

Está lindo!!

Turista e Artista disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Neuza disse...

Gosto disto!!!
Prova de amor de irmã para irmã :-)
Tenho pena de comigo não ser assim...mas fico contente de teres muito orgulho na tua mana!!!
Tenho dois cunhados enfermeiros e penso o mesmo que tu...a rotina diária deles é um trambolhão de sentimentos!!!
Enfim...é o orgulho deles!!!
Beijinho

(Maria) Inês disse...

amei o texto !

Tons neutros disse...

Bonitas palavras. É preciso muita coragem para se ter um trabalho assim. Beijinhos

From now on, please, call me Tinkerbell* disse...

Há pessoas que, pelo simples facto de fazerem o que lhes compete enquanto profissionais, são anjos na vida de outras! Estimo imenso pessoas como a tua irmã :)