segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Vendaval

No meio destas desgraças todas que vamos vendo, que nos chegam ao minuto através da televisão e da internet mesmo que não se queira saber, temos que encontrar um equilíbrio. Caso contrário, somos levados no meio do vendaval. Ainda ontem assistia à reportagem da SIC e desisti a meio. Conheço casos perto de mim de pessoas que passam mal. Isto deixa-me angustiada e revoltada.


Neste momento estou "sozinha" em Lisboa, querido em Paris, pais e mana no Algarve. Quem está mais perto são os sogrinhos, mas mesmo assim estão a uma hora de caminho. Consolo-me com um chá verde e especiarias bem quente e biscoitos de mel. Os biscoitos vinham no cabaz que recebi da empresa... E aqui entramos outra vez em modo espiral: os cabazes dos quadros superiores eram maiores que os dos colaboradores que ganham menos. Que sentido tem isto? Somos todos iguais. E ainda assim, para mim, seria mais justo que fosse ao contrário... 

25 comentários:

Omundodosqueijos disse...

Não sei se "revolta" será o pensamento correcto, pelo menos da minha falo, porque dar o melhor aos quadros não superiores na quadra natalícia, se durante o ano inteiro, são os quadros superiores que vivem de regalias? Pelo menos são coerentes e passam 365 dias a beneficiar os mesmos, haja coerência! :)

rosa_chiclet disse...

é sempre assim.. dá-se sempre mais aos ricos dos que aos outros.. mas deveria ser sempre ao contrário :(

kisses***

Belleine ∞ disse...

sempre achei que as coisas eram mal distribuídas neste país. devíamos ser mesmo todos iguais, mas há gente que não considera isso sério e se acha mais do que os outros.

Jo disse...

Uma distribuição um pouco estranha... ou um espírito natalício um bocadinho duvidoso!!

Mg disse...

Chefe é chefe e o Natal... no fundo, o Natal (também) é isto...

May disse...

Eu não vi a reportagem :s mas há coisas muito mal distribuídas, os ricos cada vez mais ricos, os pobres cada vez mais pobres...

Lala disse...

é verdade... a sociedade e o contexto onde estamos só leva as pessoas à miséria, cada vez mais as pessoas passam dificuldades, se tudo fosse mais igualitário, ninguém teria de passar fome

Kuma disse...

Mais um triste e lamentável episódio de como funcionam as coisas em Portugal.

Beijinhos :3

Paula disse...

Por vezes a vida parece tão injusta...
vidademulheraos40.blogspot.com.

Palavra Já Perdida disse...

Ontem a reportagem também me deixou assim, bolas..
E nestas datas é que se vê muita coisa, infelizmente!

As minhas tramas disse...

Linda participa no meu sorteio!
Vai até 21 de Dezembro (sexta feira)
http://asminhastramas.blogspot.pt/2012/12/passatempo-relampago-vernizes-andreia.html

O Blog da S. disse...

O mundo sempre foi assim desiquilibrado.
No tempo dos meus avós, diziam que havia fome, mas havia sempre um prato de sopa na mesa e uma fatia de pão.
Agora criámos uma forma de vida mais luxuosa mas que acarreta também as consequências: uma hipoteca, um carro, outros géneros de comida, etc...
E em situações de crise, a bomba rebenta.

S* disse...

Ufa, nem quero imaginar a tua vida. Acho que não saberia estar longe dos meus...

Fiona disse...

Concordo contigo, teardrop, quando falas que a dimensão dos cabazes deveria ser exactamente a contrária. Faz-me confusão como as empresas continuam a dar mais a quem mais tem, deixando quem tem menos sempre com menos... É nestes momentos que se vê como é a visão das empresas em relação às pessoas que trabalham na sua estrutura. São sempre os do topo da "cadeia alimentar" que ficam privilegiados. Já é assim na natureza... Infelizmente...

PinUp Me disse...

Que ridiculo!!
Deveriam ser todos iguais, mas assim demonstram muita coisa... e vai daí o estado do nosso País

marina disse...

A vida é cheia de injustiças, vivo com elas diariamente, e cada vez me custa mais...

lolita disse...

Acho que deveriam ser iguais. Evitavam-se possíveis constrangimentos.

Di ∞ disse...

Obrigada :D

Di ∞ disse...

Obrigada :D

Li Menina Mulher disse...

Realmente é triste esta situação toda do país. Quanto aos cabazes é lixado, mas olha aqui nem vê-los ahah.



Petite blonde disse...

Realmente não tem sentido nenhum... deviam dar mais a quem tem menos, mas infelizmente o mundo anda ao contrário!
Um beijo.

Gaja Maria disse...

Tens toda a razão, mas em todo o lado é assim. Na empresa onde trabalho, à vista de todos, todos recebem igual, mas às vezes a "compensação" dos superiores é entregue às escondidas para não ferir susceptibilidades, ainda assim acho injusto...

OrquideaBranca* disse...

aqui o patrão costuma oferecer sempre alguma coisa...e para todos é igual :)

Catarina disse...

Olá,

sei o que sentes, também eu estou longe dos meus.

E na minha empresa vi os superiores a passear-se com uma prenda da vista alegre quando eu nem um porta chaves recebo (por causa da "crise" claro está).

É o país que temos.

Lili C. disse...

Sinceramente eu acho que esses diferenças são mesmo para infelizmente dar a mensagem do "ponham-se no vosso lugar".