sábado, 1 de setembro de 2012

I just don't know what to do with myself...

Perde-se o norte, perde-se o chão. Fica-se sem saber o que fazer. Mais de um terço de uma vida dedicada a uma pessoa. Nenhuma traição, sempre a acreditar que podemos ser mais e melhor. Mas passado todo este tempo, sinto que não estou a conseguir viver mais assim.

Quero fazer coisas que fazem as pessoas da minha idade, sair e descansar, aproveitar os momentos bons da vida. Quero ter uma casa que também seja minha, quero casar, quero ter filhos, quero ser feliz. Quero que a pessoa que está comigo se dedique à minha família como eu me dedico à dela. Porque uma vida a dois é para ser construída pelos dois, e não apenas por um. E as cedências e sacrifícios devem ser mútuos, sob pena de uma das pessoas carregar o mundo nas suas costas.

Para todos os efeitos, eu sou doente psiquiátrica e, juro, não vou deixar que a minha situação (até então praticamente estabilizada) se degrade como começo a ver que está a acontecer. Não vou mudar de medicação, não vou ser uma zombie. Porque gosto de mim e porque tenho um trabalho que adoro e não merece ser posto em causa.

Só não sei o que fazer da minha vida.

25 comentários:

C. disse...

Hum, e se procurares ajuda querida? talvez se consiga arranjar um plano de conciliação entre as duas coisas :)

JB disse...

Não sou a melhor pessoa para opinar sobre a tua situação. A minha vida tem várias relações falhadas e, devido a circunstâncias incontornáveis, não me encontro emocionalmente estável neste momento.
No entanto, digo-te sem sombra de dúvidas que deves procurar as coisas que te fazem sentir bem. E mesmo que não saibas o que fazer, já começas a perceber pelo menos o que não te está a fazer bem neste momento. Começa por aí.
E se te faltarem as forças, basta olhares em frente. Com quase 700 seguidores há de certeza pessoas que estarão dispostas a dar-te apoio das mais variadas formas possíveis.
Eu estou aqui. Não te esqueças.

Um beijinho,
JB

Colour my life disse...

O meu ex namorado também tinha uma psicopatologia depressiva. No princípio do tratamento, estava um zombie. Passei momentos horríveis. Parecia estar a viver com outra pessoa. Eu sim, sentia que carregava tudo nas costas. Mas depois de 6 meses ele está melhor. Está longe de estar bom, mas é um processo que demora o seu tempo e requer muita paciência. Tenho-o acompanhado com carinho e dedicação. E espero que um dia ele fique bom. Contigo vai acontecer o mesmo. Uma boa psicoterapia, prática de desporto e rodeares-te de pessoas positivas e amigas é o melhor que podes fazer por ti.

Beijinhos e força! :) Já estou uma entendida nestes assuntos!

Soinita disse...

Em primeiro o teu bem-estar e a tua felicidade.

Há passos que têm que ser dados na vida em determinados momentos para que nos sintamos realizados.
É importante termos força e coragem para dar esses passos no momento certo.
E mais importante ainda é duas pessoas olharem na mesma direcção!

Queres e deves ser feliz, lembra-te disso, nem que às vezes seja precises dar um passo atrás para seguir em frente.

Um beijinho grande

Inês de Sousa disse...

Tens de mudar qualquer coisa e não deixares que a depressão te envolva. Boa sorte e tudo de bom!

Lia disse...

Desliga-te do que "te faz mal", procura o TEU equilibrio. É como tu dizes: numa relação remam os dois, e se um não o faz, o barco não anda e, na pior das hipóteses, se já tiver um furo, afunda...
Trata de ser feliz, minha linda!
Beijo enorme* e muita força.

hierra disse...

Se a pessoa não se sente bem tem que se mudar...

Roxanne disse...

realmente, assim pode ser um fardo demasiado grande!

Joana disse...

Eu acho que já sabes o que fazer ;)

Beijinhos

Maria disse...

A resposta ás tuas duvidas só tu a podes dar... que a encontres e que sejas feliz seja da forma que decidires...
Beijinhos...
Nenhuma decisão é facil... seja ela qual for... é preciso é ver qual a melhor de seguir...

Mamã de Peep-Toe disse...

Em relação a construir uma vida a dois,são essas coisas todas que fazem com que isso aconteça.Estás certa em querer isso.Agora,se vês que é só do teu lado...tens de seguir a tua vida e dar-te uma oportunidade.

Devaneadora disse...

Tudo aquilo que pretendes saber está dentro de ti querida... Ñ adianta procurar em mais lado nenhum ou até mesmo em medicamentos. Mas cá estarei para te apoiar ;) **

Any =D disse...

Obrigada pelas tuas palavras :)

Parece que também não estás muito bem, mas tal como me disseste: "Desistir não é opção"

Força :)

Maggy disse...

Meu deus, a nossa situação é tão idêntica. Como te consigo compreender. Por vezes o que falta é coragem para mudar tudo e ir ao encontro do que precisamos e queremos

Camila disse...

Acho que no fundo tu já sabes o que queres e o que vais fazer, falta é aquela coragem que ás vezes não temos. Força *

Joa disse...

Compreendo perfeitamente o que sentes e o que dizes... também estou numa fase mto dificil mas acredito que para ti e para mim dias melhores virão, força, não desanimes. Conta as bençãos! ***

Flutuações da mente disse...

A mim parece-me que sabes bem o que queres e vais vingar, te asseguro :)
Um beijo

Iza disse...

Imagino que a situação por que estás a passar não seja nada mas acho que só tu podes saber o que realmente queres e pretendes fazer.

Espero que tudo corra pelo melhor e que fiques mais animada =)

Suponho que não posso ajudar, mas se precisares de alguma coisa estou ao dispor ;)

Beijinhos e muita força *

*Lili* disse...

Olá querida... realmente não sabia que as coisas por essas bandas estavam... tal como sabes andei ausente durante algum tempo pelo que só agora estou a dedicar algum tempo aos meus cantinhos. E deparo-me com esta situação. Sinceramente? Não posso nem devo, acrescentar muito mais do que já foi dito. Tu sabes o que fazer, contrariar qualquer tipo de infelicidade na tua vida e seres dominada pelo bem... Deves encontrar acima de tudo a tua felicidade. E se neste momento não te sentes feliz então parte daí mesmo... começa a mudar. Tal como já foi dito, não estás sozinha. Abraço bem forte minha querida*

Cláudia disse...

Um único pensamento te deve preocupar, o TEU bem-estar. Pensa em ti primeiro que tudo, naquilo que sabes que é o melhor para ti.

Neste momento crítico, sê egoísta na busca da tua felicidade.

S disse...

Eu não conheço a tua situação em pormenor obviamente mas pelo que escreves-te tenho que te dizer que todos os homens são um pouco assim como descreveste (um pouco, claro) não sei até que ponto é extensão desse problema que descreves. Bj S

Pusinko disse...

Força Tear!
Cuida de ti! De verdade. Evita as drogas que nos deixam zombies (sei o que é isso) e procura o teu equilíbrio. só aí vais saber o que é melhor para ti e ponderar correctamente o passo seguinte.

Lu! disse...

Querida, concentra-te em ti! Primeiro tu e o teu bem estar. Se algo te perturba, te faz infeliz, vira a página... Força!

Lu! disse...

Querida, concentra-te em ti! Primeiro tu e o teu bem estar. Se algo te perturba, te faz infeliz, vira a página... Força!

Dúvidas e Certezas disse...

Se soubesses o quanto me identifico com o que escreveste... É difícil decidir mesmo quando sabemos que não decidir nada nos faz pior. E quanto mais tempo passa mais difícil se torna. Às vezes parece que estou à espera que algo aconteça que me faça fazer o click, o problema é que a vida passa, enquanto não estamos o mais felizes que poderíamos estar. E depois não sei se são as indecisões que provocam os medos ou se é o medo que nos gela e não nos deixa decidir.

Espero que a nuvem tenha passado e te sintas melhor!

bjinhos