segunda-feira, 30 de abril de 2012

Notícias e pensamentos


A morte de Miguel Portas e a crónica de Miguel Esteves Cardoso são dois murros no estômago. Quem, como eu, já perdeu pessoas queridas para essa doença mesquinha, sente uma revolta enorme porque parece que a maldita escolhe as pessoas a dedo.

Mas diz que não é assim. Ele não escolhe a dedo. Toca a todos. Diz ela, a minha irmã. A pessoa que decidiu trabalhar todos os dias com o cancro. Ser técnica de Radioterapia. Quando oiço estas notícias, quando perco mais alguém, olho para ela e sinto que ela é um ser enorme, uma alma grandiosa. Eu não seria capaz. E é por isso que hoje, mais uma vez, lhe presto publicamente a minha homenagem e demonstro todo o meu orgulho. A minha irmã vive estas histórias todos os dias, em modo real.

A ela e a todos aqueles que o fazem como ela (médicos, técnicos, enfermeiros, auxiliares...), um muito obrigada.

13 comentários:

Ana disse...

Admiro imenso todos os profissionais como a tua irmã. Dedicar toda uma vida a cuidar dos outros é algo de muito grandioso :)

Beijinho, querida.

Timido disse...

Infelizmente também sei o que é perder alguém assim...
São realmente de valor as pessoas que ajudam, apoiam e estão ao lado dos nossos quando lhes toca essa sina...
Bem Hajam...

Kelinha disse...

Li a crónica do MEC e fiquei sem palavras... Infelizmente tb sei o que é perder alguém! :/

Iza disse...

A revolta é enorme.
Mas felizmente há pessoas como a tua irmã :)

*C*inderela disse...

Admiro imenso profissionais que lidam todos os dias com esses casos, que vêem o sofrimento e estão lá para aparar.

Bjokas

Miss Lizzie disse...

Os meus parabéns à tua irmã. Do fundo do coração. Kiss.

Susanna Rush disse...

Olá! Vi agradecer a visita, e dizer que gostei muito do seu blog!
Beijinhos.

Sunshine disse...

Que orgulho mesmo... os meus parabéns por uma irmã tão corajosa!

Simple Days disse...

Também agradeço (e muito) a todos esses profissionais. Que lidam todos os dias com essa terrível doença.
Felizmente essa doença não me levou ninguém (por pouco), mas foi graça a essas pessoas que hoje ainda posso estar com ele e que ele deu a volta por cima. Levamos a melhor desta vez, mas nunca estivemos sozinhos, tivemos (e temos) sempre bons profissionais do nosso lado.
Um beijinho para tua irmã (e para todos os outros que todos os dias lidam com esta doença).

Sofia disse...

Realmente, não deve ser fácil trabalhar com uma doença destas, ela é uma corajosa.

Infelzimente, também já perdi pessoas próximas para isto e sempre que ouço mais um caso, até me dói a alma.

Bom feriado, beijinho.

Ju disse...

é o pior demónio do mundo essa doença :( também não teria a coragem da tua irmã, grande mulher!!

teardrop disse...

Em meu nome e em nome da mana, um muito obrigada por todos os comentários aqui deixados!
Beijinhos nossos

Me disse...

São pessoas que estimo como se fossem meus familiares.

A eles agradeço-lhes tanto e tanto.