segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Maldade

Depois de passar o meu aniversário e o Natal, fiquei com a certeza absoluta que fiz bem em afastar-me do sítio onde estava a trabalhar. A maldade estava a consumir-me e isso ficou provado com o facto da pessoa não se dar ao trabalho de me desejar os parabéns ou umas boas festas. Depois de tudo o que fiz por essa pessoa, acho que era o mínimo que podia fazer. Mas não foi assim e eu sigo o meu caminho de consciência tranquila.

Não podia mentir quando fui questionada sobre as razões pelas quais queria sair. Não podia mentir quando me ofereceram mais dinheiro e eu recusei. Mais dinheiro não mudaria nada, não me traria felicidade. Dinheiro nenhum pagaria o que eu fazia e o que se passava.

Estão quase a fazer dois meses que saí e consigo viver em paz.

2 comentários:

Manuela disse...

teardrop, as mudanças, mesmo que não pareçam, são sempre benéficas.
Belas prendinhas de Natal ;)

Nokas disse...

Então foi a decisão acertada... :)