terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Sal da Terra

"(...) e chama-lhes sal da terra, porque quer que façam na terra o que faz o sal. O efeito do sal é impedir a corrupção, mas quando a terra se vê tão corrupta como está a nossa, havendo tantos nela que têm o ofício de sal, qual será, ou qual pode ser a causa desta corrupção? Ou é porque o sal não salga, ou porque a terra se não deixa salgar."
Sermão de Santo António aos Peixes - Padre António Vieira

Um texto totalmente actual. Desde que o li no secundário que fiquei com este excerto na minha memória.

2 comentários:

Nimrod disse...

Ah! Lindo! Não brinques.

Dos únicos testes de Português no secundário que tive um 20 redondinho. E viva o sermão de Santo António aos peixes! Boa prosa.

(Agora cá as palermices de poesia... Pois, não gosto de poesia, não. Só mesmo o Álvaro de Campos e as suas máquinas futuristas. Mas isso nem é bem poesia, pois não?? :p)

riacrdoo disse...

Ora aqui está mais um dos objetivos de vida: ler o Sermão de Santo António aos Peixes e Os Lusíadas de uma ponta à outra!

P.S. - Reparem na eliminação cirúrgica do "c" na palavra objetivos! Polémico, né?? ihih